Métodos de Controle de Formigas

Não se deve utilizar inseticidas indiscriminadamente, pois apesar de algumas operárias morrerem no local, outras avisam a colônia, que rapidamente se distribuirá para diversos outros locais, formando novos ninhos.

Existem vários métodos para controle de formigas. Entre eles, destacam-se métodos mecânicos, quando se identifica e elimina-se mecanicamente o ninho; métodos culturais, que consistem na aração, em culturas de armadilhas e em resistência de plantas; métodos biológicos e naturais, ainda em aprimoramento; e métodos químicos. Em relação aos métodos químicos, existem várias formas de se proceder, diferindo entre eles principalmente a formulação e o modo com que são aplicados.

Os formicidas podem ser aplicados de diferentes modos: pós secos e concentrados emulsionáveis; gases liquefeitos; soluções nebulígenas e iscas granuladas. As iscas granuladas são de fácil aplicação, dispensando aparelhos e não apresentam perigos de intoxicação. Possuem um alto grau de eficiência.

A simples aplicação de inseticida pode ser ineficaz, pois ela abrangerá um efeito restrito apenas àquelas formigas que estão visíveis, isto é, aquelas que se encontram fora do formigueiro, representando aproximadamente apenas 5% da colônia, enquanto que as outras 95% estarão protegidas em seus ninhos.

Muitas providências podem ser tomadas na busca do controle das formigas em casa, mas é importante lembrar que essas formigas não desaparecem da noite para o dia e o controle exige muita paciência e persistência, pois como essas formigas possuem muitas rainhas, elas apresentam um fenômeno conhecido como sociotomia, que é a divisão do formigueiro em vários outros quando existe algum tipo de perturbação ambiental.